Durante operação realizada nesta sexta-feira (23), em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, a Justiça expediu dois mandados de prisão preventiva, 16 de busca e apreensão, além de determinar o afastamento da função pública de três investigados e o bloqueio de valores de sete envolvidos. Batizada de operação Bout, a ação visa combater o comércio ilegal de arma de fogo e munição. Deflagrada pelo Ministério Público Estadual (MPE), os trabalhos foram realizados por meio do do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e em parceria com as Polícias Militar e Civil.

A operação Bout é um desdobramento da operação Consórcio, deflagrada em 3 de dezembro do ano passado com o objetivo de combater o tráfico ilícito de entorpecentes em Governador Valadares. Na oportunidade, foi decretada a prisão dos envolvidos e houve apreensão de materiais.

As investigações continuaram e chegaram a dois irmãos, entre eles um agente penitenciário, que coordenava um esquema de comércio ilegal de arma de fogo e munições e praticava outros crimes, como lavagem de dinheiro, usura e falsidade ideológica. Entre os envolvidos no esquema criminoso, estão familiares do agente penitenciário e funcionários públicos.