Na noite desta quarta-feira (23), agentes penitenciários do complexo Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, descobriram um túnel que estava sendo cavado por detentos. A descoberta aconteceu depois que profissionais descobriram grades danificadas em diversos pontos. Esta foi a terceira tentativa de fuga descoberta pela equipe de segurança neste mês.

No último domingo (20), presos já haviam tentado fugir da instituição prisional. Eles foram interceptados enquanto tentavam descer do telhado até o muro. No dia 9 deste mês, agentes penitenciários também impediram a saída de sete detentos. Dois deles foram localizados ainda dentro da unidade. Quatro estavam entre os muros que cercam o local e um já estava na parte externa.

Detentos chegaram a registrar um vídeo no celular como seria a fuga por meio do túnel:

A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) informou, por meio de nota, que o trabalho de inteligência e de monitoramento do Complexo Penitenciário Nelson Hungria (CPNH) impediu a fuga detentos da unidade prisional na noite de quarta-feira. "Por volta das 22h, durante a ronda rotineira, agentes penitenciários descobriram uma cela com grades serradas. A partir de então, intensificaram as revistas e constataram um total de oito celas do pavilhão 5 com grades danificadas. Em uma das celas havia um buraco que daria acesso à muralha do complexo", diz a nota.

O trabalho de contenção na área foi realizado com apoio do Comando de Operações Especiais do Sistema Prisional (Cope) que estava na unidade realizando uma ronda programada, de acordo com a Seap. Os 15 detentos que ocupavam as celas danificadas passarão pelo Conselho Disciplinar da unidade e sofrerão sanções administrativas. A situação está sendo investigada administrativamente pela direção geral da unidade.

Confira imagens feitas na penitenciária Nelson Hungria que mostram como estava sendo construído o túnel: