Passadas as festividades de fim de ano, é chegada a hora de procurar uma nova - ou a primeira - escola para matricular as crianças. Além da mensalidade, fatores como localização e espaço devem ser levados em consideração antes de decretar a instituição escolhida.

É o que explica o diretor geral do Colégio Marista Arquidiocesano de São Paulo, Carlos Walter Dorlass. “É preciso avaliar não apenas o aspecto financeiro. Os valores que harmonizam com a família devem realmente prevalecer na escolha”, avalia.

Ele ainda ressalta outras informações que também devem ser analisadas, como a proposta pedagógica, a formação da equipe de docentes e colaboradores, e os valores que o colégio defende. 

Mas além destes, outros critérios também devem ser avaliados. Confira, a seguir, sete dicas que podem ajudar a escolher a melhor escola para o seu filho: 

1) Valores

Avaliar se os valores familiares estão presentes na escola é primordial. Como o colégio aborda a religiosidade (respeitando todos os credos), excelência acadêmica, formação humana, entre outros pontos, é um passo importante na hora de escolher a instituição. O estilo de aprendizagem da criança também é um quesito que deve ser considerado. 

2) Metodologia

Entender como é realizada a abordagem pedagógica da escola é fundamental. Conhecer o espaço físico da sala de aula e como ele é utilizado, como são organizadas as avaliações e quem as elabora também são pontos relevantes para a escolha. Os pais ou responsáveis também podem procurar saber como é o uso da tecnologia, como é realizado o apoio pedagógico e a orientação de estudos aos alunos.

3) Formação da equipe

Os professores e colaboradores da escola devem ser capacitados para as atividades que exercem. Também é interessante avaliar como acontece o processo de formação continuada da equipe para o desenvolvimento do trabalho pedagógico.

4) Relacionamento

Conferir como é a abordagem para mediação de conflitos também é importante já que, no dia a dia, podem surgir dúvidas, conflitos e situações que pedem moderação e orientação de todos os agentes do colégio. Isso torna essencial saber como esses assuntos são tratados na escola e se isso está alinhado aos valores da sua família.

5) Período integral

Se seu filho precisa passar mais de um período na escola, lembre-se de conhecer as atividades oferecidas no contraturno e como é a organização dos estudos e projetos. Aulas especiais e extracurriculares também precisam ser conhecidas, já que são igualmente importantes para a formação da criança.

Realizadas todas as avaliações necessárias e escolhida a escola que melhor se adequa à sua realidade, é interessante visitar o colégio durante as atividades. Isso pode ser decisivo para coletar percepções sobre como a vida escolar pode influenciar, e muito, na hora de efetivar a matrícula.

6) Equipe graduada

A formação dos professores é algo que pesa na escolha da instituição de ensino. Avalie qual é a política de seleção da equipe, qual o nível de educação mínimo exigido e se há investimento na continuidade dos estudos para que se mantenham atualizados.

7) Ensino Médio

Se a mudança acontecer durante o Ensino Médio, confira se há uma programação direcionada ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), formação técnica ou outro tipo de ensino específico e como ele acontece. Verifique quais são as metodologias usadas para garantir que alunos de bom rendimento continuem a se desenvolver e quais metodologias são utilizadas para estudantes que apresentam algum tipo de defasagem.

*Amanda Souza, sob supervisão de Cássia Eponine.