Milhares de foliões encararam a chuva e o difícil acesso para acompanhar o bloco Alcova Libertina, que neste ano resolveu ficar num ponto fixo, justamente no morro sobre a entrada do Túnel da Lagoinha, neste domingo (26) de Carnaval. Para chegar até lá era preciso vencer a multidão e ter cuidado com o piso escorregadio, numa mistura de lama e capim.

 
Mas o desafio para chegar a até a Alcova compensou, ao som que mistura clássicos do rock com a bateria do bloco, o cenário insólito com vista para o Centro de BH. Poucos foram aqueles que se queixaram do excesso de gente ou da chuva. Teve de tudo no repertório, que foi de Cassia Eller, Beatles, até Fat Boy Slim. 
 
Para Flávia Ventura que veio de Castelo, no Espirito Santo, nada é capaz de atrapalhar o Carnaval de BH. "Está muito bom, minha amiga mora aqui e vim para a festa".
 
Já o baiano Edheibson Freitas, que mora em BH, não mostra arrependimento em ter trocado Salvador por Belo Horizonte. "Eu sempre viajava para a Bahia no Carnaval, mas percebi que a festa daqui é simplesmente fantástica, muito diversifica e democrática. Vai ser difícil voltar para Bahia", afirma o folião.
 
Quem também engrossa o coro sobre a folia belo-horizontina é Guilherme Jaques, que veio de Medina, no Vale do Jequitinhonha, para acompanhar o Carnaval. "Chegamos no sábado e estamos percorrendo a cidade atrás dos blocos. Vim porque é o melhor de Minas Gerais".
 
Claro, Guilherme, afinal qual Carnaval é tão diverso a ponto de ter um "mini Woodstock" no Centro da cidade?
 
 
Pena de Pavão de Krishna

O bloco Pena Pavão de Krishna (PPK) desfilou em Caeté na manhã deste domingo (26). Foliões se produziram com a tradicional idumentária indiana, com direito a pintura do rosto em azul e adereços de acordo com as divindades do indu. 

No início da manhã vários ônibus partiram da Praça da Estação, no Centro de Belo Horizonte, com destino ao distrito de Morro Vermelho, em Caeté, onde o bloco iria se concentrar a partir das 7 horas. De acordo com os organizadores, eram esperados cerca de 2 mil foliões.