Crianças, pais, professores e funcionários da unidade Pampulha do Colégio M2 compartilharam momentos emocionantes na manhã desta sexta-feira (5). A escola promoveu a primeira edição do "Drive-Thru da Alegria e da Saudade", permitindo uma interação entre professores e famílias de estudantes, que passaram de carro em frente da instituição.

“Foi muito emocionante! Eu e minha filha choramos muito. Ficou a sensação de que temos uma vida ainda pela frente, que a vida normal vai ter volta”, afirmou a empresária Isabella Haag, mãe de Maria Clara, de 7 anos, e do João Pedro, de 4.

Durante a ação, as crianças puderam se ver de longe e matar as saudades, mesmo que a distância, das professoras que não viam há mais de dois meses. “Deu força para seguirmos em frente, colocar a angústia para fora”, completou Isabella.

A jornalista Flávia Santana dos Santos levou a filha Pietra, de 8 anos, para matar as saudades da escola. “Isso nos mostrou que não estamos sozinhos, que vai passar. Também foi uma oportunidade de valorizar cada um dos profissionais da escola”, disse a mãe. 

O isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19 tem sido um momento de reflexão para as crianças, que passaram a ter uma maior consciência sobre a importância da escola e das interações sociais entre as pessoas. Segundo Flávia, sua filha tem demonstrado saudades da escola, especialmente por ser filha única. “As crianças estão tendo aulas virtuais, se falam pelo WhatsApp, mas precisam de mais. Você precisava ver a alegria das crianças hoje ao se verem, mesmo a distância, com todo mundo de máscara. Muito bom ver esse amor e carinho com os colegas”.

As professoras foram até os carros e deixaram presentinhos carinhosos para as crianças. Em cada kit, vários itens que auxiliam os pequenos a liberar a imaginação: massinha de modelar, tinta guache, cola colorida, giz de cera e papéis coloridos, entre outros.

Até o diretor-geral da rede M2, Emiro Barbini, não conseguiu segurar as lágrimas após o Drive-Thru. Para ele, essa interação deu esperança para toda a comunidade, que vive a angústia de não saber quando as pessoas poderão vivenciar a interação social com tranquilidade.

“A escola é feita, em 99%, por pessoas. Não é uma fábrica de parafusos, é uma fábrica de conhecimento. Nós trabalhamos com seres humanos o tempo todo e sentimos uma impotência muito grande neste momento. Estamos passando por uma fase difícil”, afirmou o diretor, que é vice-presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep), entidade que apoia ese tipo de iniciativa.

O isolamento social, para ele, servirá para que todos reflitam sobre a vivência em comunidade. “Isso vai mudar paradigmas nas convivências. Penso que tiraremos disso boas reflexões sobre os seres humanos, sobre como podemos trabalhar para sermos bons e conscientes”, disse Emiro.

A ação também acontecerá em outras unidades da rede. No M2 de Lagoa Santa e de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o Drive Thru será realizado no próximo dia 20 de junho.

M2

O Colégio M2 é referência na formação de crianças e adolescentes. Com uma década de história, a instituição, que utiliza o material didático do sistema Bernoulli, atua desde a educação infantil até a preparação para acesso ao ensino superior.

Além das tradicionais unidades Pampulha, Vespasiano e Lagoa Santa, a rede continuou crescendo em 2020 e utiliza a estrutura dos centros universitários Promove e Kennedy, nos bairros Prado (região Oeste de BH) e Rio Branco (região de Venda Nova).