Mesmo sendo alvo de polêmica sobre a legalidade do aplicativo, o Uber anunciou que começa a operar em Betim e Contagem, ambas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesta segunda-feira (22).

"Com isso, ambas passam a contar com uma opção fácil, segura e eficiente para seus moradores aproveitarem as cidades ainda mais", destacou a empresa.

Nas duas cidades, a tarifa mínima e taxa de cancelamento é de R$ 7.
 

Lei em tramitação

A legalidade ou não do Uber está em discussão em Belo Horizonte. De autoria do Executivo, a lei 10.900 foi sancionada pelo prefeito Marcio Lacerda em 8 de janeiro, mas depende de regulamentação. Na prática, proíbe o funcionamento do Uber nos moldes atuais.

Para operar na capital, o aplicativo terá que ser administrado por uma empresa com registro na cidade, com motoristas cadastrados na BHTrans. Ainda tramita na Câmara Municipal um projeto de lei do vereador Pablito que pretende regulamentar os aplicativos para transporte individual de passageiros, sem descaracterizar o serviço.

Aprovação

Pesquisa Datafolha mostrou que 98% dos belo-horizontinos querem que o Uber continue operando na capital. Dos entrevistados, 86% acreditam que deva existir uma forma de regulamentação e 12% acham que o aplicativo deve funcionar como hoje.