A Anglo American iniciou nesta quarta-feira (23) a inspeção interna de toda a extensão do mineroduto Minas-Rio, que percorre 529 quilômetros de Conceição do Mato Dentro, região Central de Minas até ao município de São João da Barra, no Estado fluminense. A inspeção do mineroduto acontece por causa dos vazamentos que ocorreram nos dias 12 e 29 de março e resultaram no lançamento de 947 toneladas de minério de ferro em cursos de água. Desde então, as atividades da empresa estão suspensas.

Na vistoria, serão usados PIGs (sigla em inglês para Ferramenta de Investigação de Dutos) fabricados sob medida, que têm sensores capazes de indicar, com precisão, indícios de amassamentos, corrosão ou fissuras na tubulação. O processo começa com a passagem dos PIGs de limpeza e prossegue com outras três variações do equipamento: geométrico, magnético e ultrassom.

Os PIGs de limpeza retiram os resíduos depositados no interior dos tubos e preparam a passagem dos instrumentos de medição e análise. Na sequência, o PIG geométrico vai medir se há deformidades nos dutos. O PIG magnético detectará a possibilidade de corrosões tanto internas quanto externas e o de ultrassom busca trincas na tubulação. Os equipamentos são transportados na tubulação através do bombeamento de água e a inspeção deve durar até agosto.

Após a conclusão dos trabalhos, os dados serão analisados por empresa independente, escolhida pela própria Anglo American, gerando gráficos que indicarão os parâmetros de segurança operacional do mineroduto. Essas informações vão ser utilizadas como referência para eventuais medidas a serem tomadas pela empresa e também serão enviadas para os órgãos públicos competentes com o objetivo de embasar a autorização para a volta das atividades da companhia.

Leia mais:

Anglo American anuncia limpeza de mineroduto em Santo Antônio do Grama

Anglo American assina acordo para realização de auditoria após rompimento de mineroduto

Vazamentos de mineroduto deixaram moradores sem água e sem trabalho