A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta quarta-feira (11) a retomada dos testes com a vacina CoronaVac, suspensos na última segunda-feira (10), devido a um "evento adverso grave" com um dos voluntários do estudo.

Em nota, a agência informou que após avaliar os novos dados apresentados, entendeu que tem subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação. A causa da morte do voluntário, esclarecida por laudo do IML, foi suicídio.

Para explicar os motivos técnicos que levaram à suspensão dos testes no início da semana, a Anvisa publicou uma linha do tempo com as informações obtidas na ocasião e as decisões tomadas.

A CoronaVac é produzida pela empresa chinesa SinoVac Biotech, em parceria com o Instituto Butantan, no Brasil.

Leia mais:

Vacina da discórdia: candidatos à PBH se posicionam sobre suspensão de estudos da Coronavac