A terceira vítima de uma explosão em uma fábrica de pólvora em Santo Antônio do Monte, na região Centro-Oeste do Estado, faleceu nesta terça-feira (31). Ivanildo Pereira da Silva, de 25 anos, estava internado desde a última sexta-feira (27) no Hospital de Pronto Socorro (HPS) João XXIII, em Belo Horizonte. Segundo a unidade hospitalar, o paciente estava com 97% do corpo queimado e não resistiu aos ferimentos.
 
Com a morte de Ivanildo, a explosão deixou três pessoas mortas. Adeilson Antônio da Costa, de 45 anos, chegou a ser socorrido com vida e internado no HPS João XXIII, mas faleceu no último sábado (28).
 
O acidente ocorreu na manhã da últimaa sexta-feira (27), no setor de galga da Fábrica Indústria e Comércio de Pólvora Ita Ltda., localizada na zona rural da cidade, na localidade conhecida como Fazenda Riacho. 
 
Segundo o coordenador do Sindicato das Indústrias de Explosivos de Minas Gerais (Sindiemg), Américo Libério da Silva, a empresa estava com 100% da documentação em dia. 
 
Histórico
 
A cidade têm um grande histórico de acidentes em fábricas de pólvora na cidade, que é considerada um polo de empresas de fogos de artifício. Em junho de 2014, quatro funcionárias de uma fábrica de fogos de artifício morreram em uma explosão registrada na cidade. Todas as vítimas eram mulheres. Outras três pessoas que estavam no local tiveram que ser socorridas e foram encaminhadas para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do município. 
 
A explosão aconteceu em um galpão da fábrica Fogos Globo, que fica no bairro Bela Vista. O Corpo de Bombeiros de Divinópolis foi acionado e, quando chegou no local, um caminhão pipa da prefeitura já estava combatendo as chamas.