O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, e o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, viajam para Mariana, na região Central do Estado, na manhã desta sexta (6) para acompanhar os trabalhos de salvamento da população de Bento Rodrigues. O distrito foi gravemente atingido pelo rompimento da barragem de Fundão, da mineradora Samarco, da tarde de quinta-feira (5).

Em nota, o governo informou que as responsabilidades pelo ocorrido serão rigorosamente apuradas.

De acordo com o diretor do sindicato Metabase Inconfindentes, Valério Vieira dos Santos, este foi o pior acidente ambiental da história de Minas Gerais. Ele estima que o rompimento tenha feito pelo menos 80 vítimas, entre mortos e desaparecidos. Até o momento, no entanto, o Corpo de Bombeiros de Ouro Preto confirmou apenas dois óbitos.

Confira a nota na íntegra:

O governador do Estado de Minas Gerais, Fernando Pimentel, recebeu com consternação, na tarde desta quinta-feira (5), a informação sobre o rompimento de uma barragem no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana.

Por determinação do governador, a Defesa Civil e outros órgãos competentes estão envidando todos os esforços para prestar os primeiros socorros e todo atendimento necessário à população do distrito, ainda de difícil acesso em razão dos estragos causados pela inundação. Quatro helicópteros partiram para Bento Rodrigues com grupamentos do Batalhão de Emergências Ambientais e Respostas a Desastres (Bemad). O chefe do Gabinete Militar, coronel Helbert Figueiró, acompanha as equipes no local.

O governador está em contato com o prefeito de Mariana, Duarte Júnior, e com o presidente da Samarco, Ricardo Vescovi. Pimentel conversou na noite de hoje com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi. Os dois acompanharão os trabalhos de salvamento em Bento Rodrigues nesta sexta-feira, com decolagem de Belo Horizonte prevista para as 8h. As causas e responsabilidades pelo ocorrido serão rigorosamente apuradas.