Depois de mais um recorde de óbitos por Covid-19 em Minas Gerais, com 170 mortes registradas em um período de 24 horas, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) informou, nesta quarta-feira (12), que passará a divulgar as datas em que os falecimentos pela doença efetivamente ocorreram.

A medida, segundo o governo de Minas, busca auxiliar a população na compreensão da existência de um intervalo de dias entre a ocorrência de um óbito, a checagem e confirmação da notificação e a efetiva divulgação da morte.

"A cada dia que nós confirmamos o óbito, não necessariamente o óbito aconteceu na véspera, como pode parecer", declarou o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral.

relatório

Clique para ampliar

O histórico de datas das mortes, que passou a ser divulgado nesta quarta, mostrou que, dos 170 óbitos registrados nesta data, 24 ocorreram no último domingo (9), e 20 no sábado (8) - veja acima. Conforme o documento, entre essa terça e esta quarta, apenas uma morte por Covid foi registrada no Estado.

Taxa de transmissão

O governo de Minas atualizou os números da taxa de transmissão (RT) de Covid-19, em queda há algumas semanas, . Nessa terça, o índice global estadual chegou a 0,93. Na segunda (10), a taxa estava em 0,97. Já no domingo (9), o RT estava em 0,95.

O RT é um dos indicadores que apoiam a análise do avanço ou regressão da pandemia. Quando está abaixo de 1, o RT sinaliza que a epidemia está em queda. Isso porque, com RT em 0,93, cada pessoa contaminada pela doença tem o potencial de transmitir para menos de uma pessoa.

"É importante lembrar que Minas é um Estado muito grande e nós temos muitas regiões. Então, nós podemos ter regiões com uma queda um pouco maior, outra região com tendência à estabilidade. Mas, de uma forma global, estamos com tendência à estabilidade talvez com viés de queda", declarou Amaral.