As refeições dos servidores das unidades ligadas à Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), que na quinta-feira (1º) foram servidas com ovos ao invés de carne, voltarão ao normal nesta sexta-feira (2). A garantia foi dada pela empresa Cook Pontual, responsável pelo fornecimento da alimentação aos hospitais, e confirmada pela própria Fhemig.

A carne havia sido substituída por ovos por causa de uma dívida do Governo de Minas de aproximadamente R$ 9,5 milhões. De acordo com Jair Bastos, um dos sócios da Cook Pontual, desde janeiro o Executivo estadual não repassava a verba referente ao contrato. "Infelizmente, tive que reduzir os custos para conseguir pagar funcionários e fornecedores", lamentou o empresário.

Mas, nesta manhã, parte da dívida foi quitada e, segundo ele, a situação já está sendo normalizada. "Depositaram a quantia de R$ 2,2 milhões. Com isso, já consigo voltar com a carne para as refeições", declarou Bastos. Ele informou, ainda, que o Estado ficou de fazer um novo repasse, de valor não divulgado, na semana que vem.

Conforme o empresário, a refeição já começa a ser servida com carne a partir do almoço. "Mas a regularização de todas as unidades acontecerá, com certeza, na hora do jantar", disse. O empresário frisou que a substituição aconteceu somente para os servidores. "A alimentação dos pacientes foi mantida intacta", ressaltou.

Foram afetados pela troca de carne por ovos servidores dos hospitais de Pronto-Socorro João XXIII, Júlia Kubitschek, Alberto Cavalcanti, Amélia Lins e João Paulo II. Há sete anos a Cook Pontual é responsável por servir a alimentação dos pacientes e servidores das unidades.

Procurada pela reportagem, a Fhemig destacou que as refeições voltarão ao normal ainda nesta sexta-feira após o repasse feito pelo Estado. "A direção da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informa que o fornecimento das refeições nas unidades assistenciais, feito pela empresa Cook Empreendimentos em Alimentação Ltda, foi normalizado hoje (02/08/19), após a regularização do pagamento nesta manhã", informou, em nota.

Leia mais:
Por falta de pagamento, carne é substituída por ovo em refeições servidas em hospitais da Fhemig