Fechada para reforma desde junho de 2018, a Igreja São Francisco de Assis, popularmente conhecida como Igrejinha da Pampulha, na orla da lagoa, será reinaugurada no próximo dia 4. Para os católicos, a data celebra o santo que dá nome ao templo, parte do Conjunto Moderno elevado a Patrimônio Mundial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Ao todo, a restauração custou R$ 1,1 milhão.

Nesta semana, importantes intervenções devem ser finalizadas. Do lado de fora, os jardins assinados pelo paisagista Burle Marx estão praticamente prontos. “As mudas usadas vieram do viveiro montado no Jardim Botânico. As etapas de paisagismo seguem as cartas patrimoniais projetadas por ele (Marx), como as roseiras que existiam nos anos 40, com flores de várias cores”, afirmou a diretora de Gestão e Educação Ambiental da Fundação de Parques e Zoobotânica, Laura Mourão.

Revestimentos

Segundo a superintendente do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Minas, Célia Corsino, na parte interna do cartão-postal são feitos serviços de pintura, revestimento e instalação de luminárias. Novas luzes para harmonizar a arquitetura do templo com os jardins externos também serão colocadas.

Demora

A tão aguardada reforma na Igreja São Francisco de Assis foi anunciada em 2014. A intervenção, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), se arrastou devido à demora na liberação da verba, uma licitação cancelada e casamentos previamente agendados na igreja. O serviço é executado por meio de parceria entre a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e o Iphan. 

O engenheiro Cláudio Pereira, coordenador dos trabalhos, diz que o prazo inicial de término das obras, em julho, não foi cumprido devido ao surgimento de novos pontos de infiltração no forro de madeira do teto, que já estava danificado. “Acarretou alterações e acréscimos de serviços”. 

A Arquidiocese de Belo Horizonte e a PBH ainda não anunciaram detalhes da cerimônia de reabertura.

Leia Mais:

Reforma da Igrejinha da Pampulha chega à fase final

Patrimônios mundiais, como a Pampulha, terão incentivos ao turismo