A igreja Nossa Senhora do Carmo, em Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais, abre as portas no próximo dia 19 de março para entregar à população as pinturas sacras do final do Século XVIII e que retratam os rei da França e da Inglaterra, São Luís e São Eduardo respectivamente. 

O trabalho de restauração que durou cerca de um ano foi feito peça equipe da Fundação de Arte de Ouro preto (Faop): 12 restauradores, além do professor e coordenador responsável Silvio Luiz de Oliveira. “Foi um prazer ver o resultado na recuperação das telas, trabalhar com as técnicas do curso de restauração e com o apoio da comunidade carmelita, que nos recebeu muito bem”, destaca.

As telas tinham pequenos danos como furos, diminuição de cor, sinais amarelados, respingos de tinta e deformações. Para receber as obras foi montado um ateliê no consistório da Igreja Nossa Senhora do Carmo. Segundo as técnicas em conservação e restauro, Ana Paula Mendes e Ludmila Ribeiro, a decisão de montar o ateliê na própria igreja foi tomada para evitar que qualquer outro dano ocorresse devido ao transporte das obras, além de difundir a importância do trabalho para a comunidade, que pode acompanhar toda a restauração.

No dia 19, o local será aberto para visitação, após a missa marcada para às 8h30.

Fonte: Agência Minas

Leia mais:
Peças sacras da Igreja de Nossa Senhora do Carmo são restauradas em Ouro Preto