Um dia depois de revogar o decreto em que permitia a reabertura do comércio local, o prefeito de Varginha, Antônio Silva (PTB), renunciou ao cargo. A carta foi entregue à Câmara Municipal da cidade do Sul de Minas e os vereadores participarão de uma reunião extraordinária nesta terça-feira (7), às 14h, para verificar os trâmites legais para entregar o cargo ao vice, Vérdi Lucio Melo.

Na quinta-feira (2), Antônio Silva assinou um decreto que permitia a reabertura do comércio de maneira escalonada no município, um dos principais polos do Sul de Minas com mais de 130 mil habitantes, contrariando as normas do decreto estadual que permite a abertura apenas de estabelecimentos essenciais. 

Pressionado pelo Ministério Público de Minas Gerais e pela Secretaria de Estado de Saúde, o prefeito voltou atrás neste domingo (5), revogando a reabertura que aconteceria nesta sexta. A ação dividiu a população, entre os que querem o isolamento social para barrar o avanço da Covid-19 e aqueles que desejam ver as lojas reabertas.

"Não sou prefeito, apenas estou prefeito, mas, nas atuais circunstâncias e por razões de foro íntimo, reconheço não ter condições de continuar administrando a Prefeitura", afirmou Antônio em carta enviada à presidente da Câmara de Varginha. 

Confira a carta de Antônio Silva enviada à Câmara Municipal:

"Exma. Sra.

Vereadora Zilda Maria da Silva

DD. Presidente da Câmara Municipal de Varginha – MG

NESTA

Senhora Presidente,

Eu, abaixo-assinado, Antônio Silva, brasileiro, casado, advogado, residente e domiciliado nesta cidade, na (...), dirijo-me respeitosamente a V. Exa. para expor e comunicar o seguinte: 

Durante mais de 15 anos tive a honra de estar à frente da Prefeitura desta cidade, como Prefeito, eleito por 4 mandatos.

Procurei, ao longo desse tempo, desempenhar minha função com honestidade, probidade e integral dedicação, no afã de corresponder às expectativas daqueles cidadãos que me confiaram o seu voto.

Não sou Prefeito, apenas estou Prefeito, mas, nas atuais circunstâncias e por razões de foro íntimo, reconheço não ter condições de continuar administrando a Prefeitura.

Relembrando as palavras do Apóstolo Paulo, posso afirmar que “combati o bom combate, terminei a carreira, guardei a fé”, e encerro a minha missão com a consciência do dever cumprido.

 Assim sendo, num ato de livre manifestação de vontade e para que produza os seus jurídicos e legais efeitos, venho comunicar a V. Exa. minha decisão irrevogável e irretratável de RENUNCIAR, a partir desta data, ao cargo de Prefeito Municipal desta cidade de Varginha – Estado de Minas Gerais, para o qual fui eleito nas eleições do ano de 2016, para o quadriênio 2017/2020.

Na oportunidade, renovo a V. Exa. e a seus ilustres pares, meus protestos de elevada consideração e respeito.

Varginha (MG), 6 de abril de 2020

Antônio Silva"

Leia mais:
Após Fabriciano, Varginha discute retorno do comércio para a próxima segunda-feira