Uma bebê de um ano de Bambuí, no Centro-Oeste de Minas, foi internada neste sábado (26) após ter sido picada por um escorpião. Ela foi atendida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para um hospital da cidade, mas teve de ser transferida de helicóptero do Corpo de Bombeiros para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte.

Não há informações sobre o estado de saúde da criança. De acordo com o Samu Oeste, logo após a picada, a menina apresentou rebaixamento do nível de consciência, vermelhidão nas pernas e vômitos.

O município de Bambuí providenciou um veículo para o transporte da mãe da bebê, que também foi picada pelo escorpião, mas não sofreu uma reação com gravidade. 

Há duas semanas, uma criança de um ano e meio também teve de ser transferida para a capital mineira após ter sido picada por um escorpião. O translado foi feito de Itabira para Belo Horizonte por meio de um helicóptero da Polícia Civil.

Período de calor

Com a chegada do período do calor, as ocorrências de acidentes com animais peçonhentos tendem a aumentar. A preocupação é maior no período das chuvas, quando escorpiões, aranhas e cobras buscam abrigos dentro das casas.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), os principais cuidados nesses casos são: observar atentamente a presença de animais peçonhentos dentro de casa; bater colchões antes de usá-los e sacudir cuidadosamente roupas, sapatos, toalhas e lençóis; utilizar luvas, botas e calças compridas ao limpar o interior e arredores da casa e, em caso de encontrar algum animal peçonhento, afaste-se lentamente, sem assustá-lo, e chame o Corpo de Bombeiros. Em caso de acidente, procure atendimento médico imediatamente na unidade de saúde mais próxima.