Após uma madrugada de fortes chuvas, Belo Horizonte deve registrar mais precipitações ao longo da semana. A previsão é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) vale sexta-feira (8).

Segundo o instituto, nesta segunda-feira (4), a expectativa em BH é de céu nublado com possibilidade de chuva a qualquer hora, principalmente na parte da tarde e à noite. A temperatura mínima foi de 16ºC e a máxima deve ser de 27ºC.

“O tempo na capital fica instável a semana toda. A tendência é de muita nebulosidade e, a partir de quarta-feira, deve haver momentos de abertura com chuvas na parte da tarde e à noite”, explicou a meteorologista Anete Fernandes. 

Nesta terça-feira (5), a previsão do tempo indica céu encoberto com chuvisco e temperaturas variando entre 17ºC e 27ºC. Na quarta-feira (6), o céu deve ficar nublado e pode haver pancadas de chuvas e trovoadas isoladas. Os termômetros, por sua vez, devem registrar entre 18ºC e 28ºC.

Na quinta-feira (7) o cenário deve se repetir, com um ligeiro aumento na temperatura mínima, que deve ser de 19ºC. A máxima prevista é de 28ºC. Já na sexta-feira (8), a previsão indica céu encoberto com precipitações isoladas. O clima deve variar entre 18ºC e 27ºC.

Tempestades na madrugada

A madrugada desta segunda-feira foi de chuvas intensas na capital. Segundo a Defesa Civil, sete das nove regionais da cidade já registraram mais de um terço do acúmulo de água previsto para o mês todo em apenas quatro dias.

A região Centro-Sul, por exemplo, já contabilizou mais de 50% da média histórica de janeiro, que é de 329,1 mm. Das 18h30 desse domingo (3) até às 6h30 de hoje, foram 53,4 mm de precipitação. Veja a quantidade por regional neste período:

Barreiro - 26,0
Centro Sul - 53,4
Leste - 38,0
Nordeste - 34,2
Noroeste - 43,4
Norte - 29,2
Oeste - 40,6
Pampulha - 34,0
Venda Nova - 34,4

Acumulado de chuvas por região em janeiro

Barreiro - 64,2 (19,5%)
Centro Sul - 177,0 (53,8%)
Leste - 121,2 (36,8%)
Nordeste - 116,2 (35,3%)
Noroeste - 144,0 (43,8%)
Norte - 101,6 (30,9%)
Oeste - 129,4 (39,3%)
Pampulha - 114,6 (34,8%)
Venda Nova - 132,8 (40,4%)

Leia mais:

Enxurradas e afogamentos matam ao menos sete mineiros neste início de ano
Estado pretende quase dobrar radares nas estradas mineiras neste ano