Após mais uma tentativa de um morador de Belo Horizonte de conseguir autorização para um pouso de uma nave espacial na Praça 7, no Centro de Belo Horizonte, pedido inusitado que vem sendo feito em vão pelo menos desde 2012 às autoridades políticas da capital e do país, o Mineirão decidiu entrar na brincadeira e ceder o espaço da esplanada e do gramado para receber a visita extraterrestre. Nesta sexta-feira (15), as lâmpadas de led do estádio serão ligadas como tentativa de estabelecer um contato com os ETs e, além disso, a Rádio Esplanada tocará músicas relacionadas ao tema como homenagem aos "visitantes". 

A informação foi confirmada ao Hoje em Dia pelo diretor do Mineirão, Samuel Lloyd. "É verdade sim, vamos tentar fazer os contatos imediatos de terceiro grau. Queremos mostrar que a nossa cordialidade mineira serve para seres de qualquer galáxia", brincou. Ele explica que a medida foi adotada para mostrar que o estádio está disposto a receber qualquer tipo de evento, de qualquer tamanho, inclusive os intergaláticos. 

"Hoje os leds serão acesos com uma programação especial. Ainda teremos a Rádio Esplanada tocando músicas com essa temática, como 'Alô Alô Marciano', da Elis Regina, e 'SOS', do Raul Seixas. Estamos aproveitando para convidar as pessoas a conhecerem a nossa esplanada, que fica aberta diariamente. Quem vier poderá não só desfrutar da iluminação, como podem tomar uma cerveja, comer um espetinho, andar de skate, patins", convida Lloyd. 

Na última segunda-feira (11), o vereador Gabriel Azevedo (PHS) publicou em suas redes sociais o relato da visita que recebeu de um morador de Belo Horizonte que se intitula como "embaixador cósmico". "Um munícipe esteve aqui na Câmara Municipal para solicitar a articulação de autorização de pouso e decolagem de aeronaves espaciais na Praça 7 de Setembro. Ele ainda acusou o prefeito de acobertar a colisão de um meteoro com a capital. Tomaremos providências", publicou o parlamentar. 

O embaixador cósmico 

Walmir de Souza Marques, o "embaixador cósmico", de 60 anos, vem tentando conseguir autorização para o pouso da nave espacial na capital mineira há pelo menos sete anos. Desde 2012, a Prefeitura de Belo Horizonte e outros órgãos recebem solicitações para o feito. Nas primeiras tentativas, Walmir fez a solicitação alegando que 144 mil extraterrestres desembarcariam na terra. Nos últimos anos, o mineiro chegou a enviar cartas e, até mesmo, se encontrar com assessores da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) na tentativa de uma autorização para que os ETs conseguissem fazer o pouso. 

Em conversa com o Hoje em Dia, Walmir explicou que, na primeira tentativa, em 2012, o prefeito Márcio Lacerda (PSB) teria negado por conta da falta de capacidade da Praça 7 para receber o grande número de pessoas. "Esse número de 144 mil nós chegamos porque temos a mesma mediunidade de Chico Xavier. Os extraterrestres são pessoas como você, mas usam a tecnologia da 5ª dimensão, a mesma usada no Egito. O objetivo dessa visita é que estamos saindo da casca do ovo, a sociedade terrestre voltando a ser extraterrestre. Eles viriam para promover um intercâmbio cultural, de tecnologia", diz. 

Desta vez, o pouso estaria previsto para acontecer no próximo dia 20 de julho, segundo ele, por se tratar dos 50 anos do pouso na lua. Questionado sobre a oportunidade do pouso acontecer no Mineirão, o "embaixador cósmico" não rechaçou a ideia. "Olha, todo esforço, toda participação, vai ser bem vinda. Atualmente a gente está fazendo e passando informações em um aplicativo para eliminar mortes em tragédias. Os extraterrestres vão fazer as obras, através de um aplicativo potencializado tecnologicamente", completa. 

Durante a conversa, Marques citou os terraplanistas, que estariam atrapalhando a evolução dos seres humanos em comunhão com os alienígenas e o filósofo Giordano Bruno, que teria dito que outros mundos são habitados. "A gente fez uma declaração internacional falando que o universo é um sistema infinito de galáxias, essa mudança é para os visitantes também. Com a chegada deles, será criada uma política de boa vizinhança com a vida lá fora", concluiu. 

Apesar das previsões feitas por vários anos seguidos, a chegada dos ETs ainda não aconteceu. Será que, agora, com o "sinal verde" dado pelo Mineirão, nossos irmãos de outra galáxia finalmente poderão pousar em BH?