O bairro Braúnas, na Pampulha, foi cenário de uma tentativa bárbara de assassinato seguida de suicídio, na madrugada desde sábado (17). Sem aceitar o fim do relacionamento, um homem de 34 anos perseguiu a ex, de 26, com um fuzil ponto 40 pela região em um carro de luxo e, sem conseguir matá-la, acabou dando um tiro de pistola 9 milímetros na própria cabeça. As armas são de uso exclusivo das forças armadas.

Segundo o Boletim de Ocorrência (BO), o homem apareceu fortemente armado à casa da ex que, quando o viu, fugiu pela rua. Ele, que já havia jurado matá-la, perseguiu a mulher em um Jeep Compass pelas vias e conseguiu acertá-la nas nádegas. 

Apesar do ferimento, ela continuou correndo e entrou em uma residência que estava com o portão aberto. O homem entrou na casa, mas a mulher havia fugido pelos fundos.  

A polícia chegou ao local e o encontrou com a arma em punho. Foi dada a ordem para que ele colocasse o fuzil no chão. Ele acatou a determinação, mas tirou da cintura uma pistola 9 milímetros e atirou contra a própria cabeça. 

O suspeito foi encaminhado ao Hospital Risoleta Neves ainda com vida, mas morreu duas horas depois. No veículo, foi encontrada uma mochila com outras armas (a PM não especificou quais) e diversas munições. O carro foi apreendido. 

Leia mais:

Jovem de 19 anos é morta a facadas pelo ex, que não aceitava o fim do relacionamento
Homem que tentou matar ex na frente dos filhos em Juiz de Fora é condenado a 10 anos
A cada dez dias, quatro mulheres são vítimas de feminicídio em Minas