A Arquidiocese de BH vai construir um memorial em homenagem às vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na Grande BH. O espaço chamado de "Minas de Esperança" será edificado na rua Alberto Cambraia, 140, onde funciona o Centro de Formação de Líderes da organização. 

Com aproximadamente 20 metros de altura, o memorial terá seis sinos, que tocarão sempre às 12h28, hora em que a barragem se rompeu. Na base da estrutura estarão os nomes de todas as vítimas.  

Na segunda-feira (25), o arcebispo metropolitano da capital mineira, dom Walmor Oliveira de Azevedo, preside oração e bênção da pedra fundamental no centro da cidade, às 18h. Depois, fiéis realizam procissão até à igreja São Sebastião, matriz de Brumadinho, onde o Núncio Apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello, celebra missa às 19h30. 

Tragédia

A barragem se rompeu no dia 25 de janeiro, deixando 177 mortos e 133 desaparecidos, além de desabrigados. As buscas continuam na cidade.

Neste sábado (23), 58 bombeiros de Minas e 20 de outros estados, quatro cães farejadores e 54 máquinas, apoiavam os trabalhos. As operações se concentram no local e em toda a área administrativa, almoxarifado, remanso e pátio da empresa.

Leia mais:
Justiça do Trabalho de Minas nega desbloqueio de R$ 1,6 bi da Vale