‘As vacinas foram desenvolvidas por pessoas capacitadas, não por curandeiros’, diz Zema

Luiz Augusto Barros
@luizaugbarros
27/01/2022 às 12:35.
Atualizado em 30/01/2022 às 01:06
 (Divulgação/ Governo de Minas/ Gil Leonardi)

(Divulgação/ Governo de Minas/ Gil Leonardi)

A maioria dos internados por complicações da Covid-19 em Minas são pessoas que não receberam nenhuma dose da vacina. Diante da descrença ao imunizante, o governador Romeu Zema (Novo) mandou um recado à população durante entrevista coletiva, nesta quinta-feira (27):

“O que nós estamos assistindo é uma sobrecarga em alguns momentos devido algumas pessoas não darem crédito para a ciência. E o que nós sabemos até o momento sobre vacinas é que foram desenvolvidas por cientistas, por pessoas capacitadas, e não por curandeiros. Então temos que dar crédito”, afirmou o gestor.

Conforme levantamento da Secretaria de Estado de Saúde (SES), 78% dos pacientes hospitalizados com coronavírus não foram protegidos contra a doença. A maioria tem de 51 a 60 anos, faixa etária convocada para a imunização ainda em 2021 e que, atualmente, já poderia ter recebido a terceira dose. 

Segundo o vacinômetro, painel de monitoramento da SES, 16,7 milhões de moradores foram imunizados, sendo que 15,3 milhões receberam as duas doses. Cerca de 4,6 milhões de pessoas foram contempladas com o reforço no território. 

De acordo com o secretário de Saúde, Fábio Baccheretti, mais de 2,5 milhões de mineiros que já poderiam receber a terceira dose ainda não completaram o ciclo vacinal. “Temos dose de adultos sobrando no Estado e, por isso, temos que incentivar a vacinação”, disse.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por