A cidade de Frutal, na região do Triângulo Mineiro, foi invadida por aproximadamente 30 homens fortemente armados na madrugada desta quinta-feira (8). Conforme a Polícia Militar, os criminosos tentaram explodir caixas eletrônicos de vários bancos, mas o crime foi frustrado por militares que evitaram os ataques.

Porém, houve troca de tiros entre os suspeitos e os policiais e, no confronto, dois homens que seriam integrantes do bando foram baleados e mortos. Uma moradora da cidade também foi atingida pelos disparos e, mesmo resgatada e socorrida, não resistiu aos ferimentos e morreu. Ela foi executada na frente do filho, de 15 anos, e do genro.

O município, que tem menos de 60 mil habitantes, foi cercado por militares de Frutal e de cidades vizinhas. Dois dos integrantes da quadrilha foram localizados escondidos no meio do mato na cidade de Planura e presos. Por causa do atentado, diversas repartições da cidade tiveram o expediente suspenso. Por questão de segurança, as aulas foram interrompidas e só serão retomadas na sexta-feira (9).

O caso será investigado pela Polícia Federal e Polícia Civil.

Ataque

Segundo a PM, a ação criminosa teve início por volta das 2h, quando os bandidos se dividiram para roubar agências da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil e outros bancos, que ficam na Praça da Matriz. Quando as primeiras explosões foram ouvidas, a PM foi acionada e impediu o prosseguimento da ação criminosa.

Vídeos feitos por moradores da região mostram os suspeitos correndo pelas ruas da cidade com armas de grosso calibre, como fuzis, submetralhadoras e pistolas automáticas. Segundo a PM, os autores estavam em veículos com placas do Paraná.

Inocente morta

Testemunhas contaram que durante a fuga, cerca de cinco homens encapuzados abordaram um estabelecimento comercial. Eles queriam roubar o carro da comerciante, mas ela teria reagido. Foi então que os suspeitos atiraram contra o vidro e contra a vítima, que foi baleada na cabeça e na barriga.


Suspeito hospitalizado

Um homem, que seria morador de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, se internou em um hospital de Planura com ferimentos de bala. Ele negou integrar o bando criminoso, mas será interrogado para esclarecimentos.