Um homem que estava em prisão domiciliar foi detido pela Polícia Militar (PM) após ele atirar contra dois funcionários de uma distribuidora de materiais cirúrgicos durante uma tentativa de assalto, ocorrida na tarde desta sexta-feira (13) no bairro Prado, na região Oeste de Belo Horizonte. Uma das vítimas, de 48 anos, foi socorrida ao Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII, mas morreu na unidade de saúde. O outro funcionário ferido permanece internado. 

O tenente Emerson Oliveira, do 22º Batalhão da PM, estava passando pela região quando recebeu o chamado feito via 190, gerado pouco antes das 15h. Ele foi um dos primeiros a chegar ao local, tendo inclusive ajudado a socorrer a vítima baleada na cabeça. "Assim que eu cheguei e vi as vítimas, colocamos o ferido mais grave na viatura e o levamos para o hospital. A outra vítima foi socorrida para a mesma unidade pouco depois por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)", explica. 

Existe a suspeita de que um segunda pessoa tenha participado da ação, já que o suspeito estava com um capacete de moto quando foi preso. Porém, até o momento, isso não foi confirmado pela corporação. Ainda de acordo com o tenente, o suspeito já chegou no local perguntando pelo diretor financeiro pelo nome.

"Ele teve acesso às instalações da empresa e, quando chegou ao diretor, anunciou o assalto. A vítima entrou em luta corporal, momento em que um outro funcionário acreditou que tratava-se de uma briga e foi até lá para apartar. Nesse momento o suspeito efetuou dois disparos, acertando o diretor financeiro na cabeça e o funcionário na barriga", completa o militar. 

Após balear os dois trabalhadores, o suspeito saiu correndo pela rua, indo em direção à avenida do Contorno. Segundo informações de testemunhas, algumas pessoas perceberam a situação e tentaram correr atrás do homem armado. Porém, um quarteirão depois, ele acabou preso por uma viatura que estava na região. 

A perícia da Polícia Civil (PC) foi acionada e fez os levantamentos iniciais na sede da empresa.

Polícia investigará se assaltante recebeu informações da empresa

Ainda de acordo com a PM, existe a suspeita de que o assaltante tenha obtido informações privilegiadas de alguém da empresa, já que chegou até o local já perguntando sobre a vítima pelo nome. "A gente não tem como precisar, mas é possível sim que ele tenha conseguido informação de alguém da empresa", afirma o tenente Emerson. 

A reportagem do Hoje em Dia tentou conversar com funcionários da empresa Trauminas, que fica na rua Jaceguaí, porém, ninguém quis comentar a situação. 

O homem preso em flagrante já teria passagem por roubo e tráfico e estava em prisão domiciliar, ainda de acordo com a PM. 

Leia mais:
Dupla que atirou em mulher no Mangabeiras é detida após arrastão na Zona Sul de BH
Homem é baleado na frente do filho em SP; criança estava no carro e não se feriu
Idoso mata ladrão que tentava invadir sua casa em Ribeirão das Neves