Foi publicado, no Diário Oficial da União (DOU), nesta sexta-feira (12), as portarias de criação de três assentamentos do Incra em Minas Gerais. Juntas, as áreas têm capacidade para 73 famílias.
 
Em Felixlândia, na região Central do Estado, foi criado o Assentamento Ponte de Baixo, nas Fazendas Ponte de Baixo e Meleiros, com área total de 901 hectares e capacidade para 25 famílias. As propriedades tiveram Decreto Presidencial de interesse social para reforma agrária publicado em dezembro de 2010, que entraram na posse da autarquia em ação de desapropriação, em maio de 2013.
 
Em Jampruca, na região do Vale do Rio Doce, na Fazenda Lagoa do Belo, foi criado o assentamento Belo Monte, com 941 hectares e capacidade para 16 famílias. O Decreto Presidencial foi publicado em dezembro de 2011 e a imissão na posse em favor do Incra ocorreu em outubro deste ano.
 
Também em Jampruca, na divisa com Campanário, foi criado o assentamento Egídio Bruneto, na Fazenda Santa Helena, com 1.879 hectares e capacidade para 32 beneficiários da reforma agrária. O imóvel foi declarado de interesse social em dezembro de 2011 e concedida a posse ao Incra em março deste ano.
 
Com as publicações, o Incra/MG contabiliza seis assentamentos criados em 2014, com a capacidade para 288 famílias de trabalhadores rurais. Ao todo, existem 331 assentamentos no Estado, onde vivem 20,8 mil famílias agricultoras.
 
(*Com Incra/MG)