Associação de cronistas lamenta mortes de radialistas na BR-040, após cobertura de jogo do Atlético

Ana Clara Otoni - Hoje em Dia
25/07/2013 às 14:49.
Atualizado em 20/11/2021 às 20:23

As mortes de dois radialistas que trabalharam na partida final da Copa da Libertadores, entre Atlético e Olimpia fez com que a direção de comunicação da Associação Brasiliense de Cronistas Desportivos e a rádio Mega FM de Brasília emitissem uma nota de pesar, nesta quinta-feira (25). Eles foram vítimas de um acidente de carro na BR-040, em Felixlândia, na região Central de Minas, por volta das 5h15.   Maurício Leandro dos Santos, de 46 anos, e o comentarista Fernando Brettas, de 51, fizeram a transmissão do jogo, no estádio do Mineirão, em BH, e seguiam para Brasília quando o Hyundai Elantra, onde eles estavam, saiu da pista e bateu em uma árvore, conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF).    Santos era quem dirigia o veículo. O corpo dele e do comentarista ficaram presos nas ferragens e precisaram ser retirados pelo Corpo de Bombeiros de Curvelo. Um outro passageiro identificado como  Mauro de Queiroz Dias Jacome, de 36, ficou ferido e recebeu socorro de populares que trafegavam pela rodovia.    Por meio de nota, a Rádio Mega FM lamentou o acidente e citou: “Que a alegria, competência, visão e amor pelo futebol ficarão sempre marcados na rádio. Hoje é um dia em que a Mega, infelizmente, não vai cumprir o seu papel de alegrar os ouvintes, afinal todos os profissionais estão sentidos”.   Já a ABCD concluiu que “se enluta pelo ocorrido e se solidariza com as famílias”.   Perfil e história   Fernando Noleto Brettas além de radialista era diretor na agência de comunicação Settegraal (Foto: Facebook/Reprodução)   Fernando Brettas era formado em História e Direito pela Universidade Federal de Brasília (UnB). Atualmente, era diretor digital na agência de comunicação Settegraal. Brettas foi presidente do Sindicato das Agências de Propaganda do Distrito Federal, de 2005 até 2010. O comentarista também era diretor de relações governamentais da Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro), desde 2010, e membro do Conselho de Ética.    Maurício Leandro dos Santos, além de radialista e narrador, era perito da Polícia Civil do Distrito Federal. Santos trabalhou em outras emissoras, como a Nacional AM, Transamérica FM, Executiva FM, Bandeirantes AM, e foi coordenador da equipe de esportes da Jovem Pan AM. Ele atuava no programa "Bem Bolado" e no fim de maio de 2013 concedeu uma entrevista para o comunicólogo Edy Matos, do programa Conexão Livre, um pouco antes da partida do Campeonato Brasileiro, entre Santos e Flamengo, no estádio Mané Garrincha.   Assista:

  Leia o material publicado na íntegra no site da http://abcdesportes.com.br/site/?p=232:          

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por