Hotéis de Belo Horizonte estariam enfrentando problemas na hora de acionar as autoridades para informar a presença de hóspedes com suspeita de Covid-19. A reclamação é da associação que representa o segmento em Minas. Além da dificuldade para falar nos telefones disponibilizados, os profissionais questionam a demora para se obter um retorno.

Desde 15 de maio, os espaços são obrigados a comunicar a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) casos de visitantes com temperatura corporal acima dos 37,3°C ou que tiveram contato recente com pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus. Nessas situações, os gerentes devem ser orientados sobre medidas de isolamento para evitar a propagação da doença.

Atualmente, a capital tem cerca de cem hotéis em funcionamento. Segundo Guilherme Sanson, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais (ABIH-MG), muitos gerentes relataram as dificuldades enfrentadas.

“Vários hotéis se depararam com essa situação de suspeita de infecção pelo novo coronavírus, mas não conseguiram falar no 156 (Central de Atendimento da PBH). Nos outros números disponibilizados no site da Secretaria de Saúde também não conseguem contato”, afirmou.

Recentemente, diz Guilherme Sanson, a gerente de um hotel – após quatro tentativas telefônicas – foi informada que deveria enviar um e-mail para relatar o caso de um hóspede.  “A questão que fica é se essa informação será em tempo real. Ou seja, se depois de enviado o e-mail, irão responder prontamente com as orientações”, questionou.

Apesar das reclamações, não há um levantamento sobre o número de visitantes com sintomas gripais ou que tiveram contato com doentes desde o início da pandemia.

Procedimento 

Procurada para falar sobre as dificuldades relatadas pela associação, a Secretaria Municipal de Saúde informou como deve ser feito o procedimento. Segundo a SMSA, existem três canais de comunicação para os casos de hóspedes com suspeita da Covid.

Os hotéis, acrescenta a pasta, devem procurar o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS-BH) pelos telefones (31) 3246-5036 ou 3246-5037 (dias úteis de 8h às 19h) ou pelo e-mail cievs.bh@pbh.gov.br. Conforme a secretaria, é necessário repassar os dados pessoais do visitante e o histórico sobre os sintomas ou contato anterior com possíveis doentes.