Entre os dias 1º e 28 de novembro, pelo menos 39.185 pessoas procuraram a rede pública de saúde de Belo Horizonte com quadros sintomáticos suspeitos de Covid-19. O número de atendimentos é cerca de 37,7% maior do os registros feitos entre 4 e 31 de outubro, quando foram contabilizados 28.447 casos dessa natureza.

Os dados são do boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Belo Horizonte nesta terça-feira (1º). O levantamento mostra ainda que o mês fechou com uma incidência de 96,3 casos de infectados pelo coronavírus a cada 100 mil habitantes.

Belo Horizonte agora tem 54.754 casos confirmados da doença, 341 a mais do que foi registrado no dia anterior. Nas últimas 24 horas, também foram confirmadas 12 mortes pela Covid, chegando a 1.662 vidas perdidas por causa do novo coronavírus.

Indicadores estáveis

Já os indicadores de monitoramento da epidemia, usados pela prefeitura para tomar decisões sobre a reativação da economia, se mantiveram estáveis nesta terça-feira. O número médio de transmissão por infectado (Rt) continua sendo de 1,03. Ou seja, 100 pacientes transmitem o vírus para 103 pessoas, em média.

Já a taxa de ocupação das UTIs reservadas a pacientes com Covid está em 39,1%, enquanto a ocupação dos leitos de enfermaria é de 41,9%.