Para lembrar o assassinato e cobrar das autoridades respostas mais concretas sobre a motivação do assassinato de Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, dezenas de pessoas se reuniram na tarde desta quinta-feira (14), embaixo do viaduto de Santa Tereza, no Centro de Belo Horizonte. O protesto foi realizado em várias cidades do país, no dia em que o crime completou um ano.

Faixas e cartazes em memória à Marielle lembraram a luta da vereadora em favor das mulheres, dos negros, da população LGBT, dos moradores de periferias e favelas e em defesa dos direitos humanos.

O carro onde estavam a vereadora e o motorista dela foi alvejado por 13 tiros na cidade do Rio de Janeiro após a parlamentar sair de uma agenda de trabalho na noite de 14 de maio de 2018.

Na última terça-feira (12), a polícia prendeu dois ex-policiais militares suspeitos dos assassinatos.