Pessoas com viagem marcada para o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, enfrentam grande transtorno, neste domingo (14), por atrasos e cancelamentos de voos da Gol Linhas Aéreas. Segundo relato de passageiros, que pediram para não serem identificados, a companhia afirmou que os tripulantes já tinham trabalhado além do número de horas permitidas e que havia pendências na documentação das aeronaves.
 
O primeiro voo, marcado para 11h40, foi adiado porque a pista do Aeroporto Internacional de Confins estava fechada em função da forte chuva.
 
Após um período de trégua, a viagem foi remarcada para 14h30. "Entramos no avião e, depois de 20 minutos, mandaram todo mundo descer. A empresa justificou que a papelada da avião não estava em ordem e que o teto de horas trabalhadas do piloto já tinha vencido", contou um passageiro.
 
Por volta das 18h, a Gol Linhas Aéreas providenciou um novo voo. Até o momento, porém, a aeronave não saiu do lugar. Segundo relato dos viajantes, a companhia alegou, pela segunda vez, problemas na documentação do avião e falta de profissionais que estivessem aptos a trabalhar por mais horas.
 
"A empresa também tinha prometido pagar um hotel em São Paulo para todo mundo que só estava fazendo conexão e perdeu p voo para fora do país. Tentaríamos resolver tudo amanhã, mas estamos sem respostas até agora".
 
Segundo a Infraero, dos 91 voos que sairiam, neste domingo, de Confins, 35 foram atrasados (38,5%) e 20 cancelados (22%).
 
A Gol respondeu em nota, leia na íntegra 
 
"A GOL informa que as más condições meteorológicas registradas na manhã de hoje no aeroporto de Confins, em Minas Gerais, provocaram o cancelamento dos voos 1807 e 9030 com destino à Guarulhos, em São Paulo.
 
A GOL ofereceu hospedagem e alimentação aos passageiros que tiveram seus voos comprometidos, realizou acomodações e fez os ajustes necessários na escala de seus tripulantes. 
 
A companhia pede desculpas pelo desconforto causado aos passageiros e ressalta que eventuais alterações nos horários e trajetos de voos são procedimentos, ainda que indesejados, às vezes necessários às operações aéreas."

Atualizada às 22h05