A Fundação Hemominas informou nesta segunda-feira (29) que está monitorando diariamente o estoque de sangue e hemocomponentes nas unidades de todo o Estado, principalmente por causa do aumento dos casos de dengue.

Em Minas Gerais 21 pessoas já morreram por causa da doença, segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (29) pela Secretaria Estado de Saúde (SES); outras 66 mortes estão em investigação. Ainda de acordo com a SES, são 165.853 casos prováveis de dengue em 2019.

Os números levaram a Hemominas a reforçar o pedido para que as pessoas que não estão com a doença ou aquelas que já passaram do período de impedimento agendem uma doação de sangue. 

Isso porquê, historicamente, durante o período de férias e feriados prolongados, o estoque de sangue sofre uma redução de aproximadamente 30% e o grande número de casos da doença pode agravar a situação, uma vez que quem contrai o vírus fica impedido de doar por um período que varia de 30 dias, nos casos de dengue clássica e, seis meses, quando houver dengue hemorrágica.

Para informações e agendamentos basta entrar no site. São mais de 20 unidades no Estado.

Leia mais:
Mortes por dengue em Minas neste ano já superam em 75% os óbitos pela doença em 2018

Suco de inhame ajuda na recuperação da dengue? Especialistas explicam
Casos de dengue sobem 50% em Belo Horizonte em uma semana