Um homem de 65 anos e uma adolescente de 14 morreram carbonizados após um grave acidente ocorrido na avenida Presidente Carlos Luz, no bairro Caiçara, região Nordeste de BH. As duas vítimas, que eram avô e neta, trafegavam em uma Parati quando foram atingidos por uma Mercedes CLA 200, na altura do Cemitério da Paz. Com o impacto da batida, a Parati que levava quatro pessoas, pegou fogo e o Corpo de Bombeiros teve quer acionado. 

De acordo com a Polícia Militar, o motorista da Mercedes - um homem de 46 anos - apresentava sinais de embriaguez. Ao ser submetido ao teste do bafômetro, ficou constatada a presença de álcool no organismo. A PM também identificou que a carteira de habilitação do motorista estava vencida desde 2015.

Testemunhas que presenciaram o momento do acidente informaram à polícia que avistaram dois veículos em alta velocidade pela avenida no sentido oposto. Um dos veículos, ao fazer uma manobra, perdeu o controle e capotou, atingindo a Parati. Com o impacto da batida, duas pessoas foram arremessadas para fora do carro que explodiu diversas vezes.

Mãe e filho, de 33 e 10 anos, respectivamente, foram encaminhados ao Hospital de Pronto-Socorro João XXXIII. Os outros dois ocupantes, o avô de 65 e a neta de 14 anos, morreram carbonizados. 

Racha e embriaguez
Para a PM, o motorista da Mercedes participava de um racha no momento do acidente. Os militares informaram que o teste do bafômetro indicou que havia 0,76mg/L de álcool no sangue do condutor. Ele foi preso e encaminhado para a delegacia do Detran, na capital.

Segundo a Polícia Civil, o motorista da Mercedes foi autuado em flagrante pelos crimes previstos nos artigos 302 e 306 do Código Brasileiro de Trânsito, por “praticar homicídio culposo na direção de veículo automotor” e “conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool". Ele foi encaminhado ao sistema prisional.