Os motoristas e usuários de transporte coletivo que passam pela avenida Cachoeirinha, no bairro São Paulo, na região Nordeste de Belo Horizonte, deverão ficar atentos por conta da interdição total da via, que será implantada a partir desta terça-feira (6). Conforme a BHTrans, a via será fechada por conta das obras de interligação da via 710 com a avenida Cristiano Machado. 

O trecho da avenida Cachoeirinha que ficará fechado está entre a rua Angaturama e a avenida Pastor Anselmo Silvestre. "Com a mudança, o trânsito e o transporte coletivo na região terão novos itinerários para acessar o Center Minas e a avenida Cristiano Machado, em direção ao Centro", completa a empresa de trânsito e transporte da capital.

Por isso, os veículos vindos do bairro São Paulo e que desejarem acessar o centro de compras deverão pegar a rua Angola ou a rua Angaturama, fazer o retorno na avenida Cristiano Machado, em frente à Estação São Gabriel, tornar a acessar a avenida no sentido Centro e, então, passar pelas ruas Coronel Jairo Pereira ou Joaquim Ribeiro da Costa (no bairro Palmares). Então, deve-se pegar a rua José Cleto, a avenida Bernardo Vasconcelos, acessando o viaduto Aníbal Machado e, por fim, a marginal ao lado do Minas Shopping antes de pegar a rua Queluzita e ter acesso ao Center Minas. 

"Faixas e sinalização vão indicar o novo itinerário e os desvios. Agentes da BHTrans vão monitorar o trânsito na região", concluiu. 

interdição avenida cachoeirinha
Confira onde fica o trecho interditado e as opções de desvio

Linhas de ônibus

Ainda de acordo com a BHTrans, as linhas 4501, 8207, 8205 e 8501 terão novo itinerário no sentido Bairro/ Centro: itinerário normal até a rua Angola, avenida Cristiano Machado, retorno após Estação São Gabriel, avenida Cristiano Machado (sentido Bairro/Centro), seguindo pelo itinerário.

Há ainda dois pontos de ônibus que serão desativados:

- Avenida Cachoeirinha, 11, entre rua Queluzita e rua Angaturama;

- Rua Abaíba, 24, entre rua Alto Guandu e rua Angaturama

Leia mais:
Venda de créditos do cartão BHBus em banca, autorizada por lei, não sai do papel
Kalil veta lei que regulamentava bicicletas compartilhadas e patinetes elétricos
Multadas em R$ 10 milhões por falta de trocador, empresas de ônibus irão para a dívida ativa