A babá, de 31 anos, suspeita de ter agredido uma menina de três meses, dentro de um apartamento, no bairro Serra, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, pode ser presa ainda nesta sexta-feira (13). Ela foi indiciada por tentativa de homicídio e também teve o pedido de prisão decretada.

De acordo com o delegado da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente de (Depca), Geraldo Toledo, o inquérito com dez páginas sobre o caso foi entregue, na tarde desta quinta-feira (12), no Fórum Lafayette.

Nele, há os resultados dos exames que constataram que a criança foi vítima da síndrome do bebê sacudido, que ocorre quando a criança é violentamente balançada gerando graves problemas cerebrais.

Segundo o delegado, a mulher nega que tenha cometido qualquer tipo de violência e no último interrogatório ela trouxe fatos novos à polícia. Segundo ela, no dia anterior ao que a menina passou mal, a mãe teria dado medicamentos a ela, que também iniciou uma dieta com complementação alimentar. Contudo, os médicos também descartaram essa hipótese por meio de exames.

A criança foi internada em 15 de junho no Hospital Mater Dei, após ter uma convulsão. No entanto, exames apontaram que o bebê havia sofrido lesões no cérebro. “A menina teve deslocamento da retina, sangramento no cérebro e a ruptura de vasos nos dois olhos. Essas lesões podem ocasionar a paralisia e a cegueira”, pontua o delegado. A vítima permanece internada.

O delegado não tem dúvidas de que a babá foi responsável pela agressão. “Ela mentiu nas duas vezes que a interrogamos. Não há possibilidade de outra pessoa ter cometido as agressões contra a criança”, afirma Geraldo Toledo, destacando que o pedido de prisão seja acatado pela Justiça.