Mesmo com a chuva forte que atingiu Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, os moradores do bairro Tirol, no Barreiro, não foram impactados com as inundações nesta quinta-feira (21). As bacias de contenções dos córregos do Túnel e Camarões, com capacidade para acolher cerca de 400 milhões de litros de água, conseguiram evitar enchentes nas avenidas Bráulio Gomes e Tereza Cristina, palco de constantes alagamentos.

Quem mora no local diz que, apesar da demora na obra, pelo menos por enquanto, a bacia está aprovada. "A chuva assustou, mas não houve enchente desta vez. Eu espero que contenha outras. Porque não sabemos se com vários dias de chuva vai evitar", comentou a cozinheira Isabel Dutra, de 48 anos, que mora na avenida Tereza Cristina.

Segundo a Defesa Civil, choveu cerca de 70 milímetros nesta quinta em Contagem, nos bairros que escoam água para as duas bacias. Na Grande BH, a enxurrada causou estragos em ruas e condomínios.

"Aqui mesmo não teve uma chuva tão forte, mas quando chove em Contagem, sempre alaga, principalmente na Tereza Cristina. Foi um alívio", afirmou o marceneiro Cláudio José de Oliveira, de 56 anos.

A Secretaria de Obras da capital considera que a precipitação desta chuva foi um grande teste para a estrutura, que ainda está sendo finalizada. Para este ano também é prevista a entrega da bacia do córrego São Francisco, na avenida Assis Chagas, na Pampulha. Atualmente, a metrópole conta com 15 estruturas do tipo.

Merselhas

Já as obras no córrego da rua Merselhas, no bairro Bonsucesso, também na região do Barreiro, não ficam prontas este ano. A Secretaria Municipal de Obras prevê conclusão apenas no primeiro semestre de 2020.

No local, em vez da estrutura, está sendo feita uma obra de tratamento de fundo de vale da sub-bacia do córrego Bonsucesso. A prefeitura prevê que, após a intervenção, tanto o sistema viário quanto o escoamento da água no curso sejam otimizadas.

Leia mais:
Carga d'água invade apartamentos e arrasta 31 carros em Contagem