Cerca de 4,6 milhões de foliões são esperados para o Carnaval de Belo Horizonte deste ano. A folia na cidade vai durar 23 dias, com início no próximo sábado (16) e encerramento em 10 de março. De olho na multidão disposta a se divertir, aparecem os oportunistas, alerta a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). 

De acordo com a entidade, dois golpes são comuns neste período: os da "troca de cartão" e "dupla operação". No primeiro, um vendedor ambulante mal-intencionado entrega a maquininha para o cliente digitar a senha do cartão e, durante o procedimento, usa algum truque para desviar a atenção da vítima. A ideia é que a pessoa digite, por engano, a senha no campo destinado ao valor da compra, permitindo que o golpista tenha acesso a essa informação. Segundo a Febraban, ele pode, inclusive, devolver um cartão falso para o cliente, muitas vezes do mesmo banco. Geralmente a troca só é percebida depois. 

O outro golpe é o da dupla operação ou do valor errado. Nele, o golpista diz ao cliente que o cartão não passou na maquininha e alega um problema qualquer do aparelho. Em seguida, pega outro equipamento e cobra novamente o valor. O prejuízo só é percebido quando a vítima checa o extrato do banco.

Em situações como essa, a orientação é sempre pedir e conferir o recibo para ter certeza que a cobrança não foi realizada. “Se algo der errado, é sempre possível pedir para cancelar a operação imediatamente”, explica Adriano Volpini, diretor da comissão de Prevenção a Fraudes da Febraban. Outra dica é fazer um cadastro no banco para receber avisos por SMS ou e-mail a cada transação realizada com o cartão, o que aumenta a chance de identificar uma transação fraudulenta.

E, nos dois casos, a orientação da Febraban é redobrar a atenção ao realizar compras, independentemente do lugar. “Fique sempre atento ao seu cartão e confira a devolução. Veja se os números da sua senha estão aparecendo na tela quando você a digita. Isso não pode acontecer. Lembre-se que o campo de senha mostra apenas asteriscos”, alerta Volpini. 

Confira outras dicas:

  1. Nunca empreste ou entregue o seu cartão para ninguém e nunca o perca de vista. 
  2. Nunca guarde a senha junto com o cartão. Isso reduz o risco em casos de perda ou roubo.
  3. Em caso de roubo, perda ou extravio do seu cartão, ligue imediatamente para a Central de Atendimento do seu banco e solicite o cancelamento do cartão. Em caso de roubo, registre um boletim de ocorrência.
  4. Tome cuidado com esbarrões ou encontros acidentais, que possam levar a perder de vista, temporariamente, do cartão magnético. Se isso ocorrer, verifique se o cartão que está em seu poder é realmente o seu. Em caso negativo, ligue imediatamente para o banco e solicite o cancelamento do cartão.
  5. Ao efetuar pagamentos com seu cartão, não deixe que ele fique longe do seu controle e tome cuidado para que ninguém observe a digitação da sua senha.
  6. Solicite sempre a via do comprovante de venda e confira o valor impresso da compra. 
  7. Cadastre-se para receber avisos por SMS ou e-mail a cada transação realizada com seu cartão, aumentando, assim, a chance de identificar uma transação fraudulenta.
  8. Nenhum banco envia alguém até a sua residência para retirar um cartão de débito ou crédito. 
  9. Quando for destruir um cartão, corte o chip ao meio. Mesmo com o plástico cortado, é possível fazer transações se o chip estiver intacto. 

Leia mais:
Carnaval de BH começa no sábado, terá 23 dias e 20% a mais de público
‘Operação Ressaca’ mira venda de bebidas e cigarros falsificados em Minas às vésperas do Carnaval