Um homem de 50 anos foi brutalmente espancado e depois executado com 20 tiros. O crime aconteceu na casa da vítima, no conjunto residencial Alterosa, em Ribeirão das Neves, na Grande BH. Testemunhas contaram à Polícia Militar que os criminosos falavam alto, para todos do prédio ouvirem, diziam que o homem era "X9" - expressão usada para denominar um informante -, e por isso deveria morrer.

O caso aconteceu por volta das 21h de terça-feira (19), quando bandidos armados invadiram o apartamento da vítima. Eles mandaram a mulher e a filha do homem, uma menina de apenas 6 anos, irem para outro quarto para não presenciarem as agressões.

Conforme moradores do conjunto, depois os criminosos levaram a vítima até a portaria e, lá, desferiram várias pauladas. Os bandidos gritavam: "X9 tem que morrer. Isso é para todo mundo ver o que acontece com X9". Posteriormente, ainda segundo as testemunhas, o homem foi levado de novo para o apartamento onde foi assassinado a tiros.

Antes da execução, os marginais ordenaram que a mulher e a criança saíssem do imóvel. Depois do crime, os suspeitos fugiram e a perícia foi acionada. Os técnicos constaram que a vítima foi atingida por 20 tiros de armas calibres 9mm e .380. Os disparos acertaram o peito, rosto, nádegas, braços e perna do homem.

A mulher dele foi procurada pelos militares, mas em estado de choque, e também temendo pela própria vida e da filha, disse que não se lembrava de nada. Vizinhos do homem também não delataram quem seriam os suspeitos do crime. O caso foi registrado na Delegacia de Plantão de Neves e será investigado pela Polícia Civil.