Quatro pessoas morreram e outras 21 ficaram feridas após um gravíssimo acidente na BR-365, em Patos de Minas, na região do Alto Paranaíba, na noite de domingo (29). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente foi provocado por um motorista de 23 anos que estava embriagado, em um carro de passeio.

O condutor teria batido em um ônibus que, desgovernado, invadiu a contramão e atingiu de frente uma carreta. Com o impacto da colisão, o coletivo e o veículo de carga pegaram fogo. Houve explosão e três pessoas morreram no local. Posteriormente, outra morte foi confirmada em um hospital do município. Mais cedo, agentes da PRF do município haviam informado que duas pessoas tinham morrido na unidade de saúde.

Assista abaixo o vídeo gravado por testemunhas que mostram os dois veículos em chamas:
 


Por causa do acidente, que aconteceu por volta das 19h30 de domingo, a rodovia ficou interdita na altura do km 419. Além dos agentes da PRF, socorristas do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atuaram no resgate das vítimas. Todos os feridos foram conduzidos para o Hospital Regional de Patos de Minas.

Após o resgate das vítimas, remoção dos corpos e dos veículos incendiados, a rodovia foi liberada por volta das 2h45 desta segunda-feira (30). O motorista embriagado que provocou o acidente e um passageiro que estava no carro de passeio foram presos em flagrante.

Acidente x prisão

Conforme a PRF, dois jovens alcoolizados, que estavam em um Ford Fiesta branco, trafegavam por uma estrada rural quando entraram na rodovia sem observar a movimentação de veículos. O condutor do carro, ao acessar a estrada, bateu na lateral do ônibus, que perdeu o controle, invadiu a contramão e bateu de frente com a carreta.

O Ford Fiesta que causou o acidente fugiu do local. A PRF foi informada da tragédia e abordou o veículo alguns quilômetros na frente. O motorista e o passageiro, de acordo com a corporação, teriam confessado que consumiram bebidas alcóolicas.

Eles foram conduzidos para o hospital e, posteriormente, para a delegacia da cidade. Lá, foram autuados por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar), omissão de socorro e por conduzir veículo embriagado.