Júlio Onofre Mendes de Oliveira, ex-presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), faleceu nesse sábado (11), aos 67 anos, em Belo Horizonte. A informação foi divulgada pela instituição, que lamentou o fato. 

Segundo o BDMG, Júlio Onofre Mendes de Oliveira construiu carreira como funcionário efetivo da instituição, onde foi estagiário e admitido como analista de projetos nos anos 70. "Após passar por sucessivos cargos de gestão, assumiu a presidência do banco em 2014", informou.

Júlio Onofre era engenheiro civil, com formação complementar nas áreas de finanças e gestão. A causa da morte não foi divulgada.

Para Sergio Gusmão Suchodolski, atual presidente do BDMG, Júlio deixa um importante legado para a sociedade mineira.

"Sua gestão como presidente criou bases para a ampliação dos clientes do BDMG com metas ambiciosas, estendendo o raio da atuação socioeconômica do banco. Como membro do Comitê de Auditoria, suas atuais contribuições sempre foram muito bem embasadas e agregadoras. É uma grande perda para Minas Gerais. Mas, ao mesmo tempo, nos sentimos zelosos de seu legado e orgulhosos pela dedicação de uma vida profissional inteira ao crescimento do BDMG. À família, os nossos mais sinceros sentimentos", afirmou Suchodolski.