A recém-nascida encontrada morta dentro da lixeira de um hipermercado em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), foi asfixiada pela própria mãe antes de ser abandonada no local. Essa foi a conclusão da Polícia Civil, que indiciou a mulher, de 29 anos, por homicídio qualificado.

Ao observar imagens de câmeras do sistema de segurança, a corporação chegou rapidamente até a suspeita, que teria abandonado a bebê de 37 semanas de gestação.

“Ela disse, inicialmente, que a criança nasceu sem vida e, sem saber o que fazer, primeiro a envolveu em um lençol e depois a colocou em um guarda-roupa. Quando o companheiro a convidou para ir ao shopping, aí sim ela viu a oportunidade de descartar essa criança em outro local para que não fosse descoberta”, explicou a delegada Elisa Moreira. Inicialmente, a mulher havia dito que a bebê nasceu morta.

A suspeita acabou confessando que teria engravidado de um homem que não é o marido dela e que o casamento estava em crise. Ela disse que pretendia ter a criança no interior, mas que ela nasceu antes da hora. A polícia também verificou que os familiares da suspeita, especialmente o marido, não sabiam da gravidez.

A suspeita foi indiciada por homicídio qualificado por motivo fútil, com causa de aumento de pena pelo fato de a vítima ser menor de 14 anos e ocultação de cadáver.

Veja vídeo da PCMG com informações e imagens das câmeras de segurança: