Os caminhoneiros que se cadastraram no portal da prefeitura vão ser vacinados contra a Covid-19 em Belo Horizonte a partir deste sábado (12).  Os profissionais devem estar em atividade e ser registrados ou trabalhar para empresas da capital mineira, além de ter de 18 a 59 anos completos até 30 de junho. 

O público estimado para receber o imunizante é de 11.527 profissionais.

Segundo a prefeitura, os centros de saúde funcionarão com equipe exclusiva para aplicação da vacina das 7h30 às 14h. Já os pontos de drive-thru estarão abertos das 8h às 14h. Os endereços estão disponíveis no site.

Veja as orientações:

Ser caminhoneiro registrado ou que trabalhe para empresas de Belo Horizonte;

Apresentar carteira de habilitação de categoria C, D ou E;

Não ter recebido vacina contra a Covid-19;

Não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 14 dias;

Não ter tido Covid-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias.

Veja os documentos necessários:

Comprovante de pagamento (contracheque) emitido nos últimos 3 meses pela empresa localizada em Belo Horizonte (empregado); ou Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) assinada pela empresa localizada em Belo Horizonte (empregado); ou Contrato de trabalho com a empresa localizada em Belo Horizonte (empregado); ou Cópia de inscrição atualizada do ISS em Belo Horizonte (autônomo); ou Última Nota Fiscal emitida para empresa de transporte de carga de Belo Horizonte (autônomo); ou Declaração de vinculação ativa como caminhoneiro em Belo Horizonte emitida pela empresa contratante (empregado); ouCertificado de Registro Nacional de Transportes Rodoviários de Cargas em Belo Horizonte (autônomo).

Também poderão se imunizar no sábado e na segunda-feira (14) pessoas de grupos já contemplados e que por alguma razão ainda não compareceram aos postos. Os locais são específicos para cada grupo e podem ser verificados no portal da PBH.

Leia Mais:
Praças de alimentação terão horário ampliado e poderão abrir aos domingos em Belo Horizonte
Associação de cineastas mineiros aponta cerceamento à liberdade nos editais do governo para o setor