A Prefeitura de Belo Horizonte decidiu ampliar a flexibilização gradual do comércio e autorizou que novos estabelecimentos reabram as portas a partir da próxima segunda-feira (8). O anúncio foi feito nesta sexta-feira (5) pelo Comitê de Combate à Covid-19. O prefeito Alexandre Kalil (PSD) não participou da entrevista coletiva.  

A segunda fase da flexibilização,  de acordo com o secretário Municipal de Saúde, Jackson Machado, vai permitir que 92% dos empregos da cidade fiquem ativos. Shoppings centers não entraram na nova onda em BH e continuam fechados. Em nível estadual, o governo permitiu a abertura parcial de lojas em shoppings conforme as ondas do Programa Minas Consciente. A adesão ao programa é facultativa.

Bares e restaurantes permanecem liberados a vender apenas por delivery. Academias, boates, teatros, lojas de roupas e escolas  seguem sem previsão de reabertura. 

Confira a lista das atividades que poderão reabrir:

11h às 19h

Artigos usados
Artigos esportivos, de camping e afins
Calçados
Artigos de viagem
Artigos de joalheria
Souvenirs, bijuterias e artesanatos
Plantas, flores e artigos para animais (exceto comércio de animais vivos)
Bebidas (sem consumo no local)
Instrumentos musicais e acessórios
Objetos de arte e decoração
Tabacaria, armamentos e lubrificantes

Comércio atacadista das cadeias acima (5h às 17h)

Economia 

“Mas é importante que as pessoas só saiam para o necessário, usem máscara e lavem as mãos com água e sabão ou álcool em gel”, frisou o secretário. 

Atualmente, a capital tem 58 mortos e 2.247 casos confirmados da Covid. Desde que o comércio não essencial foi reaberto, no último dia 25, a metrópole viu os registros do coronavírus dispararem. No período, os casos confirmados subiram 60% e as mortes 38%. 

Apesar da alta, a prefeitura garante que a flexibilização foi possível e que monitoramento dos índices da doença continua. “Se explodir o número de casos, pode ser que feche tudo na terça-feira e decrete lock down. Se eu pudesse abria tudo, mas isso não é possível neste momento”, completou.

O decreto com as novas regras vai ser publicado na edição de sábado (6) do Diário Oficial do Município  O texto também permitirá que as lojas que foram abertas na primeira fase da flexibilização ampliem o horário de funcionamento aos sábados, domingos e feriados. Nesses dias, os estabelecimentos poderão abrir às 9h, ou seja, duas horas mais cedo.