BH e Contagem ganham ‘jardins de chuva’ para evitar enchentes e inundações

Raquel Gontijo
raquel.maria@hojeemdia.com.br
19/10/2021 às 17:04.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:05
 ( Divulgação Prefeitura de Contagem)

( Divulgação Prefeitura de Contagem)

Belo Horizonte e Contagem, na região metropolitana, vão receber, nesta semana, soluções sustentáveis contra enchentes e inundações. Os chamados jardins de chuva serão entregues nesta sexta-feira (22).

Uma aliada no combate ao alagamento de áreas, a técnica utilizada neste projeto permite maior infiltração e retenção das águas das chuvas. A solução contribui com o escoamento da água, permitindo que ela seja filtrada pela vegetação e infiltrada no solo.

Feito em parceria com as prefeituras de cada uma das cidades, os jardins de chuva são uma iniciativa do INTERACT-Bio, coordenada pelo ICLEI - Governos Locais pela Sustentabilidade e financiada pelo Ministério Federal do Meio Ambiente da Alemanha. De acordo com a ICLEI estas obras buscam implementar um modelo de infraestrutura mais inteligente para resolver problemas urbanos, através de melhorias na utilização e gestão dos recursos naturais em grande cidades.

A desenvolvedora do projeto explica que esse tipo de jardim auxilia ainda na recarga do lençol freático, aumentando a biodiversidade e melhorando o microclima local e a qualidade do ar. A implantação do projeto custou cerca de 50 mil euros, um valor estimado em mais de RS 250 mil no câmbio atual.

Em Belo Horizonte, o primeiro jardim de chuva será implantado no Parque Municipal Fazenda Lagoa do Nado, região da Pampulha. ICLEI / Divulgação Prefeitura de BH / N/AParque Municipal Fazenda Lagoa do Nado, em Belo Horizonte.

Contagem

Contagem deve inaugurar nesta semana o jardim da Praça Presidente Tancredo Neves.

A prefeitura da cidade explicou que os critérios para a seleção de plantas são técnicos e contemplam espécies resistentes a períodos de seca e chuvosos. No município, por exemplo, foram selecionadas 4.300 mudas de variadas espécies dos biomas Cerrado e Mata Atlântica, que serão capazes de suportar condições de alagamento temporário e estiagem prolongada.

Segundo a empreiteira que realiza a obra em Contagem, outra técnica utilizada na solução são a construção de pequenos leitos, com 1,20 m de profundidade, compostos com uma primeira camada feita de materiais recicláveis, seguidos de outra camada composta com brita, areia, terra reposta e terra adubada. Ricardo Lima / Divulgação Prefeitura de Contagem / N/A

Obra no jardim na Praça Presidente Tancredo Neves, Contagem.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por