O Ministério da Saúde autorizou, para Minas Gerais, o repasse de R$ 7,7 milhões, correspondente a abril, para manter mais 162 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto, destinados aos pacientes com Covid-19. A medida vai beneficiar sete municípios.

A decisão consta em portaria publicada no Diário Oficial da União dessa quarta-feira (14). “A autorização de leitos de UTI Covid-19 ocorre sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários. Apesar de estados e municípios terem autonomia para criar e habilitar os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas”, explicou a pasta.

Do quantitativo de 162 leitos, 35 são destinados à Belo Horizonte: na Santa Casa e nos hospitais Metropolitano Doutor Célio de Castro, no Barreiro, e Risoleta Neves, em Venda Nova. Ao todo, a capital receberá o montante de R$ 1,6 milhão.

Já a cidade que terá mais leitos financiados é Caratinga, na Região do Vale do Rio Doce. Segundo o Ministério da Saúde, serão destinados R$ 3,3 milhão para manutenção de 70 leitos de terapia intensiva no Hospital Irmã Denise.

Ibirité, na Região Metropolitana de BH, terá 20 leitos mantidos no Hospital e Maternidade Regional de Ibirité, e receberá o valor de R$ 960 mil. Em Juiz de Fora, na Zona da Mata, serão 18 leitos, sendo 10 no Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus e oito no Hospital Ana Nery. Confira lista completa aqui.

Atualmente, segundo dados do painel de controle da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Minas dispõe de 3.110 leitos de UTI SUS para pacientes com Covid-19. Destes, 2.728 estão ocupados, o que significa que 87,72% das vagas não estão mais disponíveis.

Como funciona a autorização de leitos

O pedido de autorização para o custeio dos leitos Covid-19 é feito pelas secretarias estaduais e municipais de saúde, que garantem a estrutura necessária para o funcionamento dessas unidades.

Para a autorização, basta que estados e municípios cadastrem a solicitação na plataforma Saips observando os requisitos necessários. Os critérios são objetivos, para dar celeridade e legalidade ao processo e garantir o recurso necessário o mais rápido possível.

Entre os aspectos observados nas solicitações de autorização estão a curva epidemiológica do coronavírus na região, a estrutura para manutenção e funcionamento da unidade intensiva e corpo clínico para atuação em UTI.

Confira a lista de municípios mineiros:

  • Belo Horizonte
  • Caratinga
  • Guaxupé
  • Ibirité
  • João Monlevade
  • Juiz de Fora
  • Ponte Nova

Leia mais:
Com 469 óbitos confirmados em 24h, mortes por Covid chegam a 29 mil em Minas
Minas investiga 140 casos suspeitos de reinfecção por Covid-19
Governo de Minas deve anunciar mudanças na Onda Roxa nesta quinta-feira