O reflorestamento da Serra do Engenho Nogueira, na Pampulha, faz parte do programa Montes Verdes, uma das ações de plantio desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Desde 2017, já foram plantadas mais de 15 mil mudas de árvores nativas em diferentes regiões e parques de Belo Horizonte.

“Antes era tudo abandonado, com entulho, tinha escorpião e agora está sendo limpo, árvores estão sendo plantadas e toda a área preservada”, conta Everton Alves Rodrigues, morador do bairro Jardim Montanhês, na região Noroeste da capital.

Somente na Serra do Engenho Nogueira foram plantadas 9.510 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica e Cerrado, e a prefeitura coordena ainda ações de irrigação, manutenção da área e atividades de educação ambiental junto aos moradores do entorno da área revitalizada. 

De acordo com o diretor de planejamento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, há ainda plantios feitos por meio de compensação ambiental.  “Quando uma empresa que gera determinado impacto no município entra com o pedido de licenciamento, é necessário colocar medidas mitigadoras. Uma dessas medidas é o plantio de árvores na cidade. Já foram plantadas 3.756 mudas de árvores por meio de compensação ambiental no município trazendo benefício para o cidadão e garantindo um desenvolvimento sustentável da cidade”, explica Christiano Pace.

O programa PlantarBH, realizado pelas secretarias municipais de Meio Ambiente e  Educação e pela Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, possibilitou o plantio de 2.371 mudas de árvores. Por meio da educação ambiental, alunos de 21 escolas municipais, plantaram as árvores em dez diferentes parques nas regionais Barreiro, Centro-sul, Nordeste, Norte e Oeste.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente, Mário Werneck, o plantio de árvores precisa ser executado de forma correta e de acordo com a realidade da cidade. “Estamos realizando um trabalho sério de plantio, com espécies nativas, que fazem parte da história de BH. As árvores estão sendo plantadas nos locais adequados e dentro do período correto para seu desenvolvimento”, concluiu. 

Para o ano que vem, a PBH pretende ampliar o número de árvores plantadas. Para isso,  assinou um termo de cooperação técnica com o Instituto Chico Mendes para a produção e plantio de 10 mil mudas de espécies nativas em BH. A parceria vai ainda desenvolver ações conjuntas para conservação, recuperação e restauração da vegetação de áreas de Mata Atlântica e Cerrado da capital e da Floresta Nacional de Passa Quatro, no Sul de Minas.

“As mudas serão produzidas pelo viveiro da Floresta de Passa Quatro, do Instituto Chico Mendes, com materiais fornecidos pela Secretaria de Meio Ambiente. Vale destacar que não haverá repasse de recursos financeiros e sim intercâmbio de informações técnicas e plantios dessas mudas”, destacou Mário Werneck, secretário de Meio Ambiente. 

O termo é válido até março de 2020 e a meta é plantar  20 mil mudas e em locais ainda a serem definidos.