Não há previsão de tempestades para Belo Horizonte nos próximos dias. Com o enfraquecimento da Zona de Convergência do Atlântico Sul, que atuava sobre o Estado, as precipitações serão bem menos intensas e volumosas, retomando, enfim, o status de "chuvas de verão", que acontecem de forma isolada e pontual principalmente no fim da tarde e noite. 

Segundo o meteorologista Claudemir Azevedo, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o volume de 100 milímetros (mm), esperado entre as últimas quarta (12) e quinta-feiras (13), não deve acontecer pelo menos até a próxima semana. As precipiações já superaram a média histórica para fevereiro em oito das nove regionais de BH, segundo a Defesa Civil. Veja:

Defesa Civil

Com o tempo mais aberto nesta sexta (14), o calor também aumenta. A máxima estimada na capital é de 29°C, podendo chegar aos 30°C no fim de semana.

A partir de então, os volumes previstos de chuva são de 10 a 30 mm, não somente na Grande BH, mas em cidades como  Pirapora, Patos de Minas, Três Marias, Curvelo, Bocaiúva, Diamantina, Sete Lagoas, Conceição do Mato Dentro, Guanhães, Ipatinga, Itabira, Muriaé, Ponte Nova, Manhuaçu, Montes Claros, Grão Mogol, Capelinha, Peçanha, Governador Valadares, Caratinga, Aimorés, Mantena, Teófilo Otoni e Araçuaí. 

Já nas regiões das cidades de Unaí, Januária e Paracatu, são previstos acumulados mais significativos de chuva, entre 30 e 50 mm. 

Leia mais:

Obra de 'piscinão' contra enchentes na Vilarinho começa em março; PBH inicia desapropriações
Sobe para 211 o número de cidades em situação de emergência em Minas
Governo estadual concede benefício fiscal a comerciantes de cidades atingidas pelas chuvas
Carnaval 2020: Cidades mineiras cancelam carnaval por causa dos estragos das chuvas
Casa desaba na Zona da Mata por causa da chuva; veja o vídeo
Ponte cede e 'engole' caminhão dos Bombeiros que voltava de ocorrência de chuva em Minas
Chuva começa a perder a força em BH, mas pelo menos 16 cidades mineiras são inundadas pelas águas