Sete mil doses da CoronaVac são necessárias para que Belo Horizonte conclua a vacinação dos profissionais da saúde. A proteção desses trabalhadores, de 43 a 49 anos, e dos idosos, de 64 a 66, está suspensa na capital devido à escassez do imunizante. 

Desde a 7º remessa recebida pelo Ministério da Saúde, o município não estoca vacinas para a segunda dose, conforme orientação do Plano Nacional de Imunização (PNI).

Na última segunda-feira (10), a capital recebeu 16,4 mil doses que, junto ao estoque da Secretaria Municipal de Saúde - 10 mil unidades -, permitiu a retomada da aplicação em idosos de 67 anos ou mais.  

Por nota, a PBH informou que, tão logo novas vacinas sejam entregues, haverá continuidade da vacinação. O Executivo também reforçou que a aplicação além dos 28 dias indicados não compromete a eficácia do imunizante.

Leia mais:
Minas investiga 149 casos suspeitos de reinfecção por Covid-19
Vacina contra Covid para quem fizer cadastro até domingo só na semana que vem; veja vídeo
Pessoas com comorbidades cadastradas a partir desta 5ª devem ser vacinadas só semana que vem em BH