Vacinar 34 mil idosos em cinco dias. Essa é a expectativa da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) que amplia, nesta semana, a faixa etária da campanha de imunização contra a Covid-19. Quem tem 76 anos pode se vacinar a partir de hoje. Já os moradores de 75, completos até 31 de março, podem receber a primeira dose na quarta. A ação segue até sexta.

As pessoas deverão comparecer a um dos 152 postos de saúde das 7h30 às 15h30. Há, ainda, a opção pelo drive-thru, das 8h às 15h (clique aqui e confira os endereços). Não é preciso agendar, apenas levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência.
 
Quem tem 77 anos ou mais, e ainda não foi vacinado, também tem direito à vacinação. Para todos, ao comparecer aos locais, é obrigatório usar máscara e respeitar o distanciamento. O belo-horizontino pode levar, no máximo, um acompanhante.

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados devem fazer o cadastro para receber a vacina em casa. Os locais, horários e grupos contemplados para receber as vacinas devem ser consultados no portal da prefeitura

Outras pessoas
Além dos idosos, BH está imunizando profissionais da linha de frente da área da saúde e funcionários e moradores de asilos, além de pessoas que estão nas chamadas Residências Inclusivas e de Serviço Regional Terapêutico (SRT).

Para profissionais da saúde que ainda não se vacinaram, a PBH alerta que mantém aberto, também, um cadastro na internet (clique aqui). Após a inscrição, a vacina será aplicada conforme as doses recebidas na capital e as orientações do plano nacional. Não serão aceitas inscrições por e-mail ou telefone.
 
Segundo a administração municipal, são considerados profissionais da linha de frente aqueles que atuam, por exemplo, em estabelecimentos de assistência, vigilância, regulação e gestão à saúde; ambulatórios, cemitérios, clínicas, consultórios, drogarias, farmácias, funerárias, hospitais, laboratórios e unidades básicas de saúde.

Cobertura
Até o momento, segundo o último relatório disponível, 411 mil doses de vacinas contra a Covid-19 já foram destinadas à capital mineira e 350 mil, aplicadas.

Até agora, a cidade recebeu 337.920 doses da CoronaVac, dos institutos Sinovac e Butantan, e 74 mil da Astrazeneca, da Universidade de Oxford, em parceria com a Fundação Owaldo Cruz (Fiocruz).

* Com informações de Luisana Gontijo e Luiz Augusto Barros

Leia mais:

Pelo quinto dia consecutivo, Minas confirma mais de 220 mortes por Covid-19 em apenas 24 horas

Hospital Júlia Kubitschek, no Barreiro, passa a atender exclusivamente casos da Covid-19