Belo Horizonte já registrou mais de 20 mil casos confirmados de novo coronavírus, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta quinta-feira (30). O número é mais do que o dobro do registrado há 20 dias na capital – no dia 10, eram 9.978 confirmações.

Para se ter uma ideia do que esse número representa, a lotação da Arena Independência, que recebe jogos importantes do Atlético e do América, é de 23 mil pessoas. Essa também é a população aproximada de cidades como Jaboticatubas, Lambari, Serro e Medina. 

De acordo com o levantamento municipal, foram confirmados 20.276 casos, sendo que 3.444 são referentes a pacientes que ainda estão sendo acompanhados (em internação ou isolamento domiciliar). A capital mineira registrou até o momento 498 mortes pelo novo coronavírus.

A situação nos hospitais ainda é bastante séria. A rede pública de Belo Horizonte tem 419 leitos de terapia intensiva reservados a pacientes com Covid e 90,7% deles estão ocupados – ou seja, são 380 pessoas internadas nas unidades de alta complexidade por causa da doença. Entre os leitos de UTI para outras enfermidades, a ocupação é de 85%.

A rede pública também conta com 1.115 leitos de enfermaria dedicados à Covid e 757 deles estão ocupados (67,9%). Somando os leitos clínicos com os de UTI, verifica-se que 1.137 pessoas estão internadas em Belo Horizonte por causa da doença.

Em Minas

De acordo com dados apresentados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), em todo o Estado, 1.046 pessoas estão internadas em leitos de UTI da rede pública por causa da Covid. A situação é mais grave na região Central (onde está a Grande BH), Triângulo Mineiro, Vale do Aço e Vale do Jequitinhonha.

Segundo o painel apresentado pela secretaria, mais da metade dos leitos de terapia intensiva disponíveis na região Central estão sendo ocupados por pacientes com Covid.

Entre os cerca de 19,8 mil leitos de enfermaria disponíveis na rede pública do Estado, 1.856 estão ocupados por pacientes com Covid. Isso quer dizer que, no total, há 2.902 pessoas internadas na rede SUS mineira por causa do novo coronavírus.