Belo Horizonte voltou a registrar 53 mortes por Covid-19 em um único dia, repetindo o recorde de óbitos do dia 4 de agosto, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (11). Agora, a capital mineira contabiliza 724 moradores que perderam a vida após contrair o novo coronavírus, sendo que 16 deles não tinham comorbidades ou idade superior a 60 anos.

Venda Nova é a regional com maior número de vítimas, batendo a marca de 100 óbitos relacionados à doença. A região Nordeste também apresenta um cenário preocupante, com 97 mortes. Outros 68 óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) são investigadas.

O boletim epidemiológico mostra que Belo Horizonte registrou 26.440 casos confirmados da doença, sendo que 3.226 deles se referem a pacientes ainda em acompanhamento (internação ou isolamento domiciliar). Houve um aumento de 43,5% no número de casos nas duas últimas semanas – no dia 28 de julho, eram 18.415 casos confirmados.

Ocupação de leitos

Em relação à ocupação de leitos por pacientes com Covid-19, a situação continua a apresentar melhora. Entre os leitos de terapia intensiva reservados a pessoas com a doença (rede particular e pública, somadas), a ocupação baixou para 70,5%. Em relação aos leitos de enfermaria, a taxa caiu para 48,7%.

Dessa forma, dois indicadores de monitoramento da epidemia na cidade passaram a ser classificadas como verde: número médio de transmissão por infectado e ocupação de leitos de enfermaria. No caso dos leitos de UTI, a situação ainda é grave (vermelha).