A capital mineira registrou na tarde desta quinta-feira (31) o dia mais quente do inverno. Às 14h e às 15h, os termômetros marcaram 32,7ºC. Além do forte calor, os belo-horizontinos estão sofrendo com a secura excessiva.

A umidade relativa do ar chegou a 20%, sendo que o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 60%. O índice registrado hoje coloca a cidade em estado de alerta. Na quarta-feira, BH teve o dia mais seco do ano (12%).

E para os próximos dias a situação deve dar uma leve refrescada. Conforme o meteorologista Claudemir Félix, do Centro de Climatologia PUC Minas TempoClima, a máxima registrada em BH na sexta-feira (1º) não deve ultrapassar os 28ºC. E a umidade relativa do ar tem um ligeiro aumento, sendo que a mínima oscilará entre 25% e 30%.

Com quase 80 dias sem chuva, ainda não há previsão de precipitações para a cidade.

Em Minas

A umidade relativa do ar nas regiões do Triângulo, Noroeste e Norte do Estado ficará crítica, com índices de 12%. De acordo com o meteorologista, a aproximação de uma frente fria deixará o tempo nebuloso nas regiões Sul, Zona da Mata e Campo das Vertentes. Não ocorrerá chuva, mas amenizará o calor, segundo o especialista.

Leia mais
Secura põe BH em estado de alerta e temperatura deve bater recorde do inverno

Cuidados

Em dias de secura, a Defesa Civil recomenda que as pessoas evitem exposição ao sol e atividades físicas ao ar livre, entre 10h e 17h. Além disso, é aconselhável a ingestão de bastante líquido e a utilização de umidificadores de ar.

A população também deve evitar tomar banhos muito quentes para que não haja desidratação. Motoristas que passarem por regiões, sujeitas a incêndio, deverão ter atenção redobrada por causa da visibilidade reduzida, causada pela fumaça. 

Clique na imagem para ampliá-la